sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Um ponto de partida para o estudo da Tabela Periódica ...

A Química estuda as propriedades de todas as substâncias que entram na constituição da enorme diversidade de materiais existentes na Terra.

Essas substâncias são, por sua vez, formadas por elementos químicos. Cada tipo de átomos corresponde a um elemento químico diferente. Actualmente, conhecem-se mais de uma centena de elementos químicos diferentes. Não são muitos, mas como os átomos do mesmo elemento, ou de elementos químicos diferentes, se podem ligar das mais diversas formas, e em número variado, é possível formar com eles um grande número de substâncias diferentes.

Embora alguns elementos químicos, como o ouro, o ferro, a prata e o cobre, sejam conhecidos desde a Antiguidade, até ao princípio do século XIX apenas se tinham descoberto cerca de 30 elementos químicos diferentes.Contudo, em meados do mesmo século, o seu número já tinha duplicado.


À medida que novos elementos químicos foram sendo descobertos, os cientistas constatavam a existência de certas semelhanças nas propriedades de alguns deles. Surgiu assim, a necessidade de se organizarem os elementos químicos conhecidos de acordo com as suas propriedades.


A organização dos elementos levou à construção da Tabela Periódica, que é hoje, sem dúvida, uma ferramenta de trabalho fundamental na Química. Nela encontramos os elementos dispostos de acordo com as suas propriedades, por ordem crescente do seu número atómico.

A Tabela Periódica desempenha um papel fundamental ao ajudar-nos a compreender as propriedades das diversas substâncias elementares e compostas.
A actual Tabela Periódica teve a sua origem com Dimitri Mendeleiev em 1869, que organizou os cerca de 60 elementos, até então conhecidos, em linhas e colunas, segundo a ordem crescente das suas massas atómicas.


Com o avançar dos anos, foram descobertos novos elementos químicos, que de facto, vieram a ocupar espaços “vazios” que tinham sido deixados por Mendeleiev.


A Tabela Periódica actual tem como base a tabela concebida por Mendeleiev. Contudo, muitos foram os contributos de diversos cientistas na evolução histórica desta Tabela.

A História das Ciências mostra-nos que o conhecimento científico está em permanente evolução sendo, por isso, um conhecimento inacabado. A construção da Tabela Periódica é um bom exemplo de como simultaneamente, e à medida que se vai aprofundando o estudo sobre a organização dos elementos químicos, se pode construir a ideia de que o conhecimento científico está em permanente evolução, integrando sempre contributos de vários cientistas, como se pode constatar através da sequência dos trabalhos e propostas de organização periódica de diversos cientistas, desde Lavoisier a Mendeleiev.

Imagens retiradas de:

Cridle, C.; Gonick, L. (2006). A Química em Banda Desenhada. Lisboa: Gradiva Publicações.

Sem comentários:

Enviar um comentário